Malditos olhos azuis 2

Click to this video!
Autor

Mesmo depois daquela ameaça que ele me fez, nos dias a seguir ele não voltou a me violentar pelo contrario ele parecia outra pessoa e arranjou um emprego e só vinha a noite dormir e deixando para usar droga só nos fim de semana .
Se passarão 4 meses do ocorrido e eu por incrível que pareça tmb esqueci pois ele ate carinhoso estava comigo começando a me dar presente toda vez que recebia, confesso na primeira vez ate não dormi pensando que ele iria me atacar mais com o passar do tempo foi uma coisa que ficou no passado .
Como ele trabalhava em uma cantina em uma escola chegou as ferias e ele tmb ficou de ferias e um amigo dele ofereceu sua chácara para passar uma semana lá .
Então pegamos um ônibus paramos na rodovia e tivemos que andar quase uma hora para chegar ate a chácara era a última de uma estradinha de terra mais ela era linda, corri para o casarão para conhecer meu padrasto disse .
__Calma Natália não vamos ficar na casa principal ela é do Rafael ( amigo dele ) ele deixou a gente ficar na casa de hospede que fica ali .
Olhei era uma casa bonita mais eu pensei que ia ficar naquela mansão, tudo bem mais podemos usar a piscina nê !
__Sim td só não podemos usar ou entrar na sede certo gatinha .
Falando isto passou a mão na minha cabeça em um gesto de carinho .
Ao entrar na casa eu queria era nadar na piscina já a minha mãe pergunto ao meu padrasto onde esta o bagulho e ele respondeu na minha bolsa .
Ela correu e ao ver este tal bagulho disse .
__Só isto não dá nem pra mim por dois dia que dirá uma semana .
Ele respondeu __é só pra vc eu estou querendo dar um tempo nisto .
Ela __problema teu tem que arranjar mais .
Ele __depois a gente vê isto .
eu como não tinha biquini coloquei um short com uma camiseta e disse que ia nadar ele olhando .
Disse __vai assim .
Eu toda boba disse sim não vou nadar pelada ne …
Ele pegou na minha mão e me conduziu ate uma mala e tiro um biquini pequenino mais lindo nunca tinha usado um que ao colocar não conseguia amarar a parte de cima e pedi para a minha mãe mais neste meio tempo ela já tava chapada, então meu padrasto pediu para eu me virar que ele iria arrumar ?
Nesta hora voltou td que tinha ocorrido no meu aniversario e comecei a gaguejar .
Ele __Natália esta gelada que aconteceu .
EU NÃO CONSEGUIA DIZER NADA MAIS ME VIREI TODA TREMENDO, e ele amarou e ajeito de jeito que meus biquinhos de meu quase inexistente peitinhos não ficasse a mostra e me levou para piscina falando que tem duas parte uma funda e onde entra e rasa não é para vc ir pro outro lado já que eu não sabia nadar e me mostrou o que eu deveria ficar .

Ele já de calção voltou e ficamos ali a tarde td brincando .
Ele tentou me ensinar a nadar, bom era que eu achava naquela época mais hoje eu sei que ele tava tirando uma casquinha do meu corpo segurando eu pela bariga a mão dele quase sempre deslisava ate minha xoxota rechonchudinha e quando ele falo que de costa é mais fácil ele aproveitou para segurar minha bundinha e assim ficamos ate umas cinco horas da tarde quando voltamos para casa ele falo teu mãe já deve ter feito a comida vamos comer lindinha .
Quando chegamos na casa a minha mãe estava desmaiada de vez ela tinha usado mais da metade do bagulho e a casa estava do jeito que deixamos ele então viu a respiração dela e disse não se preocupe ela esta bem só usou muito, pego ela e pediu para eu ajudar ele a dar um banho nela depois ele levou para um quarto e voltou e falou .
__Lindinha to morrendo de fome vamos fazer algo para comermos ta bom mais antes vomos tomar banho e colocar uma roupa mais adequada .
eu respondi que sim .
Ele mando eu ir primeiro e passar uma água biquini, eu tomei banho só que esqueci a roupa então me enrolei na toalha e fui buscar .

Como eu sempre fui meio alta para minha idade tanto que meu apelido na escola era cegonha e a toalha era do tipo 1,99 sabe parecia um vestidinho curtíssimo sem nd por baixo e quando meu padrasto viu regalo os olhos .
Nossa Natália já ta uma moçona e mais bonita que nunca .
__Eu esqueci de tirar a minha roupa da bosa então agachei pra procurar e ele não tirou os olhos de mim então eu peguei qualquer coisa e voltei pro banheiro me vestir .
Meu padrasto já tinha feito um macarrão que era a unica coisa que ele sabia fazer na cozinha .
ele falo __Natália vai comendo enquanto eu tomo banho e se dirigiu para o banheiro .
Eu fiquei me arrumando e quando ele voltou pergunto por que eu não comi eu disse que tava esperando ele, mais na verdade eu coloquei comida para nos dois e o refrigerante tmb e estava esperando ele comer primeiro tava desconfiada que ele estava muito bonzinho e que podia estar tentando me dopar novamente .
Mais ele sentou e comeu normalmente depois de um minuto que ele comeu eu tmb comi estava morrendo de fome correu td normal e depois fomos assistir um filme na tv nos dois sentado no sofá como pai e filha, nesta época era muito carente de afeto e não reclamei quando ele encostou em mim e me fazendo cafune disse .
__Natália sei que vc não comeu antes por que tava com medo que eu fizesse aquilo de novo .
Eu fazendo de desentedia perguntei aquilo o que P…….não vou dizer o nome dele desculpe-me .
__Eu sei que fiz merda aquele dia mais eu to tentando mudar só não larguei a tua mãe por que isto te levaria pra longe de mim, eu não conseguiria ficar longe de vc mesmo que eu sei que nunca mais vou te tocar pois alem de ser teu padrasto tmb já tenho 19 e vc é muito novinha mesmo deste tamanhão todo .
__quero cuidar de vc talvez quando vc foi mais grande me perdoe e queira fica comigo, pois Natália eu te amo dês da primeira vez que te vi .
Então ele levanto pego uma coberta e ficamos ali assistindo tv coberto mais ele não tento nd só ficamos juntinho ele fazendo carinho eu acabei dormindo nos seus braços .
Quando acordei com os berro da minha mãe pensei que ela estava nervosa por ter nos pego ali dormindo juntos tentei ate justificar, mais ela estava prava era com meu padrasto sacudia ele e perguntava ?
__Cade o bagulho vc escondeu me dá maldito .
Foi quando eu vi que minha mãe nem notara a minha presença ali ela só queria se drogar de novo, ele tentou falar que ela tinha quase morrido ontem com overdose e que teria que dar um tempo e ela não parava de gritar .
__FILHA DA PUTA ME DÁ ME DÁ PORRA .
Gritando e tremendo ela pega uma faca e ameaça ele, mais ele tranquilo tenta convencer ela a dar um tempo foi quando ela me pego e disse sei que vc não me quer mais só fica olhando para Natália pensa que não percebi, me dá o bagulho que não mi importo pode ficar com ela esta putinha mesmo não serve para nada é igual ao seu pai um encosto na minha vida, me dá senão eu corto este rostinho dela .
Ele agachou e levanto o sofá e tirou o resto do bagulho e deu para ela e ela disse .
Pode ficar com ela mais tem que arrumar mais isto só da pra hoje se vira .
Ele me pegou tentando me acalmar me tirou dali e fomos andar na ali na redondeza .
Quando voltamos minha mãe já não tava mais ali ele nem ligo .
Eu perguntei se ele ia querer que eu deixasse dormir comigo já que minha mãe mando ele me pegar .
__Já disse Natália quero cuidar de vc não quero mais te forçar a nd e não quero que vc seja forçada o dia que vc estiver pronta e quiser serei a pessoa mais feliz e te farei feliz e assim me levou pro quarto me cobriu e foi pra sala .
Eu me virava na cama e não conseguia dormir lembrando de como minha mãe falo e parece que aquela faca não saia da face, fechava os olhos e via ela .
´Já passava da meia noite eu levantei ele ainda tava na sala acordado perguntei se a minha mãe tinha voltado ele disse que não deve estar desmaiada por ai amanha ela volta .
Eu sentei do lado dele e perguntei .
__VC me quer ?
Ele assustado __quer o que Natália !
VC não quer que eu fique com vc .
Peguei e me encostei do lado dele e pois minha cabeça em seu peito e ele olhando no fundo nos meus olhos azuis disse.
__Natália eu te quero sim mais não assim nunca mais vou aproveitar de vc quero te criar como um pai depois quando vc estiver mais velha dai pode acontecer agora não .
Não satisfeita e com muita raiva da minha mãe me levantei e tirei minha camisola já estava sem calcinha e disse .
Minha mãe não disse que sou puta então quero fazer ela saber que dei pra vc sei que meu pai não era nem um santo mais ela tmb não é .
Me joguei em cima dele mesmo ele não querendo comecei a sentir seu pinto crescer, não me fiz de rogada enfiei a mão dentro do short e tirando ele pra fora comecei a bater uma punheta desajeitada mais ele já não tinha reação e se encostou no sofá eu com a maior raiva me lembro que mesmo com nojo enfiei aquele pinto na boca e comecei a chupar depois de alguns minutos ele me vira para seu lado e começa um 69 ele deu uma chupada e para de repente falo .
__Natália tem certeza que quer !
Eu sem tirar o pinto dele da boca balancei a cabeça confirmando que sim .
Eu gemia, me contorcia sensualmente e empinava a bundinha.e comecei a chamar ele de papai
— Vem, paizinho — eu falei — Entra na sua menininha.

Ele foi enfiando um dedo devagarzinho na minha xoxota, A carne não cedia passagem e ele tava com medo de me machucar .
— sussurrei em seu ouvido — Deixa o papai entrar. — Entra papai… entra na sua filhinha.
Eu simplesmente dava fora de si tava parecendo a putinha que minha mãe tinha dito .
— Ahhhh… papai…. continua… hmmm…ahhhh… enfia na sua putinha…. enfia tudo, vai…
Ele me perguntou se era o que eu queria mesmo .

Meu rosto dispensava qualquer questionamento.
Eu era toda raiva desprezo, toda tesão. para ele era Impossível resistir.
Quando ele rompeu resistência do meu corpo juvenil e sua pica entrou toda em sua xoxota, minha cabeça foi jogada para trás e minha linguá se projetou para fora numa expressão de tesão tão grande que parecia angústia . minha respiração que já estava ofegante, agora parecia meio sufocada. minha grutinha apertou tanto seu pau que ele tive medo se me mexer. De repente, minhas pernas se entrelaçaram no seu corpo e comecei a puxar para ele pra dentro de mim. Lágrimas me escorriam pelo meu rostinho.
E voltei a falar pra ele .
— Mete, paizinho… por favor… enfia mais… é tão bom…
Ele Começou a bombar sua vara em minha grutinha estreita, cada estocada entrava apertado, laceando cada vez mais minha bocetinha até então . Eu o arranhava, ele me puxava com as pernas, eu gemia e chorava.
O sofá começou a mexer conforme ele metia cada vez mais forte. eu sua menina rebolava na sua pica, mordia os lábios. Eu me apoiava com uma mão na sofá e ele socava tudo dentro, ele com a mão apertava os biquinho do meu seios .
Eu não parava de falar coisas absurdas.
— Vem cá, papai. Vem foder suas princesinhas. Termina o que você começou, paizinho.

Ele começou a se sentia que estava sendo manipulado, mas a verdade era minha raiva falava mais alto.
Nem em meus sonhos mais loucos eu pensei em viver uma cena como aquela .
Ainda assim não vacilei por um momento se quer .

— Fode sua filhinha, seu safado. Aproveita que sua mulher sumiu e come sua princesinha…. ahhhhh…,
Ele falo não fale assim meu anjo .
Mesmo com receio ele não paro de bombar ate que despejou um mundo de liquido em minha xoxota que na outra vez não tinha sentido aquele caldo saindo de dentro de mim e correndo penas a baixo, falei opara ele mixei ele sorriu e disse .
Calma meu amorzinho foi só minha paixão que ficou dentro de vc passei a mão e levei ao nariz era um cheiro forte e ele abrasando em mim falo .__calma querida eu te protegerei de tudo vc sera minha filhinha minha princesinha .