Menino safadinho

Click to this video!

ola, sou o Paulinho, a minha vida sexual começou bem cedo…
não vou falar a idade para o conto não ser proibido
resolvi contar essa passagem porque achei muito legal
não estou nem ai para as criticas, só estou relatando o que aconteceu comigo nessa época
vou relatar a parte que me veio a memória a pouco tempo, quando passei a ler esses contos eróticos
eu, molequinho novinho, bonito, perninhas grossas e uma bunda em formação, mas bem grandinha para a minha idade na época, todo lizinho, enfim um tezãozinho de menino
meus pais são religiosos, da igreja prebisteriana, estão sempre nos cultos
eu por ser muito novinho e bem bagunceiro, eles me deixavam em casa vendo tv
morávamos em uma cidadezinha do estado de são Paulo, essa cidade tinha um cinema e tanto a igreja como minha casa ficava muito perto
eu mulequinho curioso, passava sempre na frente do cinema e ficava olhando os cartazes, não entendia nada mas gostava de ver as fotos
sempre que eu estava olhando os cartazes, vinha um homem de uns 35 anos conversar comigo, seu nome era Danilo
ele era muito educado e atencioso, me levou para dentro do cinema e me mostrava tudo, até os rolos de filmes e cartazes que já tinham sido usados e outros que ainda iam ser usados
tinha uma sala escura de projeção e ele até passava alguns trayler para eu ver, eu curioso ficava perguntando tudo, um dia ele colocou um filme de terror e logo na primeira sena eu fiquei com medo e pulei no colo dele para me sentir seguro, ele riu e falou, pode se acalmar que o tio te protege
então, me senti seguro em seu colo e me apertava entre seus braços e logo senti algo duro roçando minha bundaaaa, não desconfiei de nada, estava até gostoso, perguntei a ele, tio o que é isso me cutucando ai na minha bunda, ele respondeu, é o meu piru que está durão, eu perguntei porque estava durão, ele respondeu, está assim porque sua bunda e muito quente e bem gostosinha, eu riiii e falei, então deve ser por isso que meus amiguinhos so vivem me agarrando pelas costas, ele então falou, deve ser sim, ta muito bom você no meu colo, da uma mexidinhas para frente e para tras, você vai gostar e eu também, tio será que eu ficando mexendo não vou machucar seu piru, ele claro que não, vou adorar mais ainda, ai eu falei ( me lembro disso perfeitamente ) tio se você quiser tirar ele de dentro da calça eu acho que vou gostar de ver, ele então falou, só tiro se você ficar peladinho para eu brincar com ele na sua bunda…
mas tio você já não está brincando?
ele respondeu, estou mas encostar na sua bunda vai ser muito mais gostoso e você vai gostar, tio, será mesmo que vou gostar? ele falou sim tenho certeza, eu então tirei meu chortinho e ele colocou o piru dele para fora, vou dizer uma coisa que vocês não vão acreditar, estava tão duro e era muito grande e grossão que minhas duas mão não conseguiam se juntar ao segura-lo
ele mandou eu ficar de 4 no sofá e ficou roçando aquele piruzão na porta do meu cuzinho bastande tempo até que derrepente começou a gemer alto e soltou um leite grosso e quente na minha bunda me melando todoooo, depois com mnha bunda toda melada continuou a esfregar na portinha do meu cuzinhooooo
deu outroa gozada, me lambrecou mais ainda, me perguntou se eu havia gostado…
respondi, tio gostei sim, achei legal sentir ele se esfregando na minha bunda e gostei mais ainda quando saiu o leite grosso
ele, ta bom, mas hoje temos que ficar por aqui, tenho que fazer muita coisa ainda, logo mais a noite, quando seus pais forem para a igreja se você quiser vir, eu abro a porta lateral do salçao e você entra por la e podemos brincar mais até quase na hora de seus pais saírem da igreja, mas presta bem atenção, ninguém, nem seus amigos nem seus pais, pode saber disso, eu tio não se preocupa não, eu brinco com meus amigos sempre e não conto para ninguém
ele sorriu, falou safadinho em, legal, vou te esperar na frente do cinema quando você chegar, deixa eu te ver e vai rapidinho para a porta lateral e me espera que vou abrir, ta bom tio, como eu vou me limpar agora, estou todo melado, vamos rápido ali no chuveiro, você toma um banho sem molhar os cabelos e se enxuga na minha toalha e veste seu chortinho e vai para casa
assim eu fis, cheguei em casa minha mãe perguntou onde eu tinha andado e eu respondi que estava brincando com meus amiguinho, nesse momento um amiguinho me chamou no portão para eu ir brincar e ela falou que eu já tinha brincado muito hoje, que agora eu ia descansar, o nome do menino era Jorginho, ficou triste e minha mãe vendo a tristesa dele, falou, ta bom, vai brincar mais um pouquinho mas não demora seu muleque
o Jorginho ficou ate com os olhos brilhando de alegria e saímos juntos em direção aos outros meninos, ( minha mãe se chama Alice )
quando no encontramos um deles falou, vamos la para casa hoje, meus pais saíram e so voltam a noite, e fomos todos para a casa dele rapidinho…
chegando la, a brincadeira era sempre a mesma, todos me agarravam por tras e ficavam se esfregando em mim, ai um deles falou, Paulinho fica peladinho que nós também vamos ficar e a brincadeira vai ficar mais gostosaaaaa, eu logo me lembrei do cinema, e tirei meu chortinho bem depressa e eles também todos ficaram pelados e com os piruzinhos todos duro batendo na barriga, o único que estava com o cuzinho piscando era eu, ai o Jorginho, que era um dos mais velhos, devia ter uns 11 anos falou, Paulinho hoje nós vamos brincar de papai e mamãe, vamos enfiar nossos pirus na sua bundinha e você não pode chorar, eu mas Jorginho, será que não vai doer, ele respondeu, se doer vai ser só no inicio, depois não doe mais e você vai gostar, eu, ta bom então, ai o Jorginho mandou eu ficar de 4, passou um creme na minha bunda e todos me cumeram bastante, só o Jorginho e o Paulo é que gozaram la dentro, mas era bem ralinha e nem de perto parecia com a porra do sr, Danilo la do cinema, eles meteram em mim varias vezes cada um, no inicio, não gostei muito não, mas depois passei a gostar, meu cuzinho ficou bastante inchado e escorria a porra deles, me vesti e fui para casa e fui logo para o panheiro tomar banho para minha mãe não notar nada, quando entrei em casa ela estava na sala com uma vizinha, conversando e nem me notou
no chuveiro quando estava me lavando passei o dedo no meu cuzinho e notei que ainda estava bantante inchado, mas não doía, e não parava de piscar, sai do chuveiro, me enxuguei, vesti outro chorte e fui para meu quarto ver tv e acabei cochilando, acordei com minha mãe já arrumada me perguntando se eu não queria ir para a igreja, eu disse não quero não mãe, tocansado de brincar, vou ficar vendo desenho
ela me beijou, meu pai também, e foram para a igreja, eu esperei um pouco vesti uma camisa, coloquei meu tênis e fui me encontrar com o sr. Danilo, assim que cheguei na frente do cinema, já ia começar a seção ele fez sinal para mim e fui para a porta lateral e logo ele já chegou, abriu a porta e mandou eu entrar e me pediu para não fazer barulho porque tinha bastante gente na sala assistindo o filme e nós não íamos poder demorar, logo a seguir, já de piru muito duro, tirou meu chortinho encostou minha bunda na cabeça do piruzão dele, ficou esfregando e já saia um caldinho que foi melando meu cuzinho que ainda estava inchado, ele então mandou eu ficar de 4, mandou eu arrebitar bem a minha bunda, abriu minhas nadegas e ficou admirado de ver meu cuzinho bem inchado, começou a enfiar o dedo e entrava sem nenhuma dificuldade, ficou enfiando o dedo, no inicio um dedo depois 2 dedos e ai então me perguntou se eu queria que ele enfiasse o piruzão no meu cu, eu então falei, será que vai entrar sr. Danilo, não vai doer? ele me respondeu rindo e com os olhos brilhando, claro que vai entrar e claro que não vai doer, seu cuzinho já está até inchado, ele quando fica assim é porque quer piru… eu disse, nãoi sabia disso não, bem que eu notei hoje a tarde que ele tinha inchado e piscava muito, principalmente quando me lembrava do sr.
ele tornou a rir, se posicionou atrás de mim, colocou aquele piruzão na portinha, e sem nem esperar a cabeça já tinha entrado, eu respirava forte, e ficava piscando muito, quanto mais eu piscava mais ele ia entrando, ta doendo muleque, se tiver me avisa que dou uma parada, eu suava, era muito grande o piru dele, eu me sentia entupido, mas por mais incrível que pareça, só senti uma dorzinha no inicio, depois que entrou tudo ficou foi bom demais…
seu Danilo,, nossa eu não sabia que ia ser tão bom assimmmm
meche essa bunda seu muleque safadinhooooo, vou alargar bem o seu cu hoje, para você ficar com muita vontade amanhã e voltar aqui logo cedinhoooo
pode meter, mete mais to gostandooooooo, eu sei que você esta gostando, estou vendo sua cara de prazerrrrrrrrrr
depois de uns 15 minutos socando ele gozouuuuu muitooooooo, pegou um papel higiênico, colocou na porta do meu cu, todo arrombado, vestiu meu chorte e me levou até aporta e fui para casa
cheguei em casa, fui logo tomar banho e tirar aquele monte de porra de dentro do meu cuuuuuuu, quando passei o dedo foi que vi o estrago que ele tinha feitooooooooo, além de muito inchado estava bem arrombadoooooooo
acabei dormindo, nem vi meus pais chegarem da igreja
se gostarem, conto o resto