Vovô e as netinhas (doloroso final parte 1)

Click to this video!

bom já que tenho concorrência na minha própria historia tentei terminar no pouco tempo que tenho acesso a informação pois eu to em um regime proibitivo pois não só mais dono da minha vida ela agora pertence a outros. bom já no outro dia percebi que não tava dando conta e como já faltava 2 dia para nossa volta a casa e la eu não saberia quando poderia brincar com elas fui a uma farmácia e comprei um cartela que vem 2 comprimido e pensei hoje e amanha sera o adeus a ilha bella tem que ser especial não vó decepcionar as meninas.
durante o dia as meninas brincaram na areia da praia quem via não achava que elas eram capaz de fazer na cama elas parecia uma anjinhas chego a noite eu resolvi levar elas para visitar a noite ali então saímos dali em direção ao centro da ilha que tem vida noturna em um feira de artesanato com um parque de diversão fiquei ali com elas ate as 22 horas então voltamos ao chalé quando chegamos a Evelyn cansada ela corria como louca já tava dormindo então peguei ela no colo e a levei pra dentro e deixei ela dormir no sofá da sala então convidei as duas mais velha para a gente brincar ou elas tmb estavam com sono a Elaine disse não vovô eu to querendo brincar não to cansada não e a Erica já toda elétrica falo que é isto vô eu desde ontem não tiro a da cabeça a brincadeira que o senhor vez com a Elaine eu to doida para experimentar então eu falei pra ela esperar um pouco pois não queria perder o prazer na metade (pois eu já avia tomado um viagra sem elas verem e tava esperando aparecer o efeito ) mais como eu já tava com tesão comecei a chupa las eu deitei as duas e tirei as roupas dela com todo carinho e sem pressa afinal ainda tínhamos a noite td pela frente e eu sabia que as duas não cansava fácil pois quem tava cansando sempre era eu
eu tirei primeiro as camisetas pois nem uma das duas ainda não usava sutiã e deixei os seios pequeninos delas a Elaine tinha já definidos mais ainda eram pequenos e Erica eles estavam brotando.
Elaine dava de Calças Jeans e a Erica de short
então abri a calça da Elaine com td carinho e tirei a calcinha dela olhando para quela buraquinho com o moldes no meio pois já não tava descendo mais ainda sujava a calcinha pois ainda tinha um pequeno fluxo da menstruação que ainda incomodava ela
mais não me incomodei mesmo com um cheirinho forte direi o moldes devagar e vi aquele fluxo de pano saindo daquele buraquinho lindo falei amores vamos tomar banho elas concordarão então direi o short da Erica e minha roupa e entramos no banheiro os trés la eu dando banhos nelas as chupei as duas não me incomodando com o estado da Elaine depois voltamos pro quarto elas já bem saidinha já ficava segurando meu pau uma passava pra outra como se fosse um brinquedo eu já com o remédio fazendo efeito senti um calor daqueles então meu bruscamente peguei a erica segurando na cintura dela pus ela sentando no meu pau de costa pra mim ela reclamo de dor um pouco mais assim que entro ela já ficando calma começo a cavalgar no meu pau eu de vagar passava o dedo entre meu pau e a Vargina dela assim ela chego ao orgasmo logo dai eu chamei a Elaine ela com na noite anterior se viro e fico de quatro só que eu olhando aquele cuzinho resolvi enfiar minha rola na xaninha dela por traz ela se assusto eu a disse calma não mi importo se sangrar um pouco
ao atolar minha rola ela gemeu como nunca ela tava mais fogosa que antes eu então comecei a aumentar o ritmo e tira e empurrava com mais força e ela gemia tanto a Erica deitada do lado olhando ainda com a xaninha melada da minha porra e do gozo dela a Elaine não aguentou e começo a chupar a irmã engolindo td aquele meladinha que tinha na Eica nisto ela gozou eu mesmo sentindo o meladinho que saia dela não gozei neste momento então ela começo a sentir dor eu parei a Erica nisto falo vovô agora o senhor vai por no atrás como o senhor fez com a Elaine em eu que mesmo satisfeito ainda tava em ponto de bala peguei o creme passando no cuzinho Erica mesmo melado meu pau eu passei um pouco e comecei a por o dedo no buraquinho que parecia fechado com aquelas preguinhas ate que entro o dedo e comecei introduzir um dedo no cuzinho e 2 na sua xaninha que tava tão rosadinha que não aguentei logo depois eu encostei minha rola naquele cuzinho e empurrando ela apertando os lábio gemia de dor mais não reclamava então entro a cabeça ela grito eu preocupado perguntei se queria parar ela disse
não para não vô eu devagarzinho comecei a bombar mais não atolava td eu achei que ela não aguentaria td no cuzinho a Elaine vendo a irmã pedindo para continuar então deito de barriga pra cima entrando debaixo da Erica começo a introduzir 2 dedo na irmã dai que a Erica fica mais elétrica e começo a jogar o quadris para traz quando eu bombava para ir mais fundo por incrível que pareça chego ate as bolas ela encaçapo td só ficando as bolas pra fora nisto a Elaine já tava com 3 dedinho na irmã ali eu não aguentei e gozei como nunca afinal já tava naquela suruba com as meninas a quase 1 hora deitei de lado depois de encher aquele buraquinho de porra
mais mesmo assim eu ainda tava com o pau duro ele tava vermelho de tanto entrar nos buraquinhos apertado das minhas netas mais não desceu fomos tomar banho quando voltamos para o quarto as meninas estavam cansada e dormiram logo ai começo a chover forte eu mesmo tendo brincado com as meninas ainda tava com vontade mais não quis incomodar as meninas então fui a sala para pegar a Evelyn e traze-la para cama para dormimos juntos quando a vi deitada com as perninhas dobradas vi aquele bumbunzinho lindo acho que o efeito do remédio ainda tava fazendo efeito passei a cariciar ali no sofá mesmo ela acordo e me disse vovô já chegamos em casa eu disse sim queria ela sento no sofá e pergunto sobre as irmãs eu disse que elas estavam casadas e estavam dormindo ela eu não to mais com sono vô ela me pediu se podia comer sucrilhos com leite eu deixei e liguei a tv e fiquei assistindo enquanto ela comia
depois ela veio e se sento ao meu lado eu peguei ela e pus no meu colo ela ao sentir minha rola começo a se mexer e se ajeitar nisto eu já tava enfiando a mão por debaixo da sua roupa ela tmb bem fogosa respondendo as caricias eu mais que depressa tirei suas roupas e cai de boca naquele corpinho infantil lindo ainda não tinha corpo de mocinha ainda era um corpo infantil mais mito bem distribuído tinha umas curvinha maravilhosa como eu só tinha penetrado nela uma vez ainda era muito apertadinho sua xaninha cheirava urina que me deixava mais louco ainda em tela outra vez
foi ali mesmo no sofá a segunda vez a Evelyn já gemeu só em eu acaricia la na entrada da xaninha ela se derreteu td e começo a ficar molhadinha eu para na machuca la dei um corridinha no quarto e peguei o resto do creme passado nela comecei a colocar a cabeça do meu pau na xaninha dela que parecia que era a primeira vez mão deixa minha rola entrar então forcei ela deu um gritinho de dor e me segurando no braço fecho os olhinhos e fala vem avozinho nisto entro a cabeça ela grudo se em mim e pus devagarzinho ate eu senti que bateu no fundo tinha entrado quase td sorte a minha que não só tão avantajado que deu para de jeitinho em jeitinho chegar a encostar as bolas nas suas coxas de menina não demoro muito enchi a vagina dela de porra que lá dentro não tendo mais lugar se espremia para fora entre meu pau depois desta transa dei tomei outro banho e como tava chovendo muito levei ela pro quarto onde tava as meninas e dormimos um sono pesado
foi quando acordei no outro dia todo esporado parecia que eu tinha mixado porra a noite inteira então me assustei quando percebi que eu tava em um colchão de ar olhei em volta eu tinha acordado na cabana na barra do una no camping da tia Lola.

depois daquela noite chuvosa eu parecia ter me transportado de novo para aquele lugar?